terça-feira, 27 de novembro de 2007

SAL DA TERRA. LUZ DO MUNDO

São Mateus V, 13-16

'13Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. 14Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha 15nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. 16Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus.'

A passagem descrita por São Mateus, é riquíssima em reflexões, entretanto ela não inicia no versículo 13, mas sim no sermão da montanha, e seria imprudente analisá-la de forma dissociada, assim sendo, explanaremos de forma bem breve o sermão da montanha para então compreendermos profundamente o que nos diz essa passagem propriamente.

Sobre a montanha

As bem-aventuranças nos apresentam o modo servil de viver a Fé, é possível fazer uma comparativa entre os dois mandamentos: ‘Amar a Deus sobre todas as coisas, e o próximo como a ti mesmo’.

Não seria imprudente dizer que quem ama a Deus e ao próximo, realiza com maestria as bem-aventuranças, pois os puros de coração, os misericordiosos, os justos, os que pregam a Boa Nova a todo custo, são verdadeiramente esses que colocam Deus acima de si, colocam-No acima de suas próprias necessidades e anseios, Deus acima da própria integridade, para ser verdadeiramente completo em Deus. E os irmãos apresentam-se com mesma relevância, importando-se tanto com eles, com importar-se-ia consigo mesmo.

Dentro desta óptica, não é difícil compreender porque devemos ser sal da terra e luz do mundo, e sobre tal âmbito debruçarmo-nos nas linhas que se seguem.

Sal da terra

Nos diz o santo Evangelho, se o sal perde o sabor, perde também a função. E com isso podemos dizer que Católico sem sabor, não apenas estraga a comida, mas acaba por arruinar toda a ceia.

Vamos no embrenhar pelo ramo da culinária e observar que ao lançar o sal no alimento, acredita-se que este salgará a comida, porém se não ocorrer este fato tão corriqueiro e comum, todo o alimento irá ser descartado , pois bem sendo tu católico, se te laçar ao mundo, e a ele não der novo sabor, o mundo irá ao lixo, e tu irás com ele, e será lixo e não mais sal.

Pois então, tu, oh! Católico, se em ti não conservar a Fé, a Esperança e a Caridade, então não te propõe a ser sal, para que não sejas lançado fora, junto àqueles que te propôs a salgar.

Por isso vos digo, lembra-te que antes de sedes sal, foste feito da terra, do pó, moldado pelas mãos do Altíssimo, em tu estás a digital do Pai, portanto, se desejas ser mais que um punhado de pó, te permite salgar, outra vez, ao toque afável do Senhor, já que se queres salgar, te permites tocar. Pois é o dedo de Deus a dar verdadeiro sabor, e então após o toque do Pai, toca tu também aos que o cercam, pois o sal, só salga ao contato.

Não me seria permitido, entretanto, concluir tal pensamento se usufruísse apenas da minha limitada capacidade de pensar, então de forma ousada faço uso das palavras de nosso saudoso Papa João Paulo II

‘Seguindo os seus passos difundi na sociedade, sem distinção de raça, de classe, de cultura ou de idade, a consciência de que todos nós somos chamados à santidade. Esforçai-vos por ser santos, em primeiro lugar vós mesmos, cultivando um estilo evangélico de humildade, de serviço, de abandono na Providência e de escuta constante da voz do Espírito. Desta forma, sereis o "sal da terra" (cf. Mt 5, 13)’(HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II DURANTE A CANONIZAÇÃO DO BEATO JOSÉ MARIA ESCRIVÁ)

Oriento-vos pois, a não te lançar no escuro, sede também Luz do mundo.

Luz do mundo

Eis que a pergunta de Jesus, sobre qual a função de esconder um luzeiro abaixo da mesa, pode hoje em dia ser traduzida em que luz fazemos brilhar em nossa vida?

É verdade que a cegueira espiritual tem nos levado a crer que nossos olhos vêem ao longe, quando na verdade a realidade esta obscura a poucos metros.

De que vale porem minhas palavras? Uso-me, então mais uma vez de nosso amado Papa João Paulo II:

‘Infelizmente, hoje demasiadas pessoas vivem distante da luz - num mundo de ilusões, de sombras fugazes e de promessas não mantidas. Se olhardes para Jesus, se viverdes a Verdade que é Jesus, tereis em vós a luz que revela as verdades e os valores sobre os quais podeis construir a vossa própria felicidade, enquanto edificareis um mundo de justiça, de paz e de solidariedade. Recordai o que Jesus disse: «Eu sou a luz do mundo; quem me seguir não caminhará nas trevas, mas terá a luz da vida» (cf. Jo 8, 12).
Uma vez que Jesus é a Luz, também nós nos tornamos luz quando O proclamamos. Este é o cerne da missão cristã à qual cada um de vós foi chamado através do Baptismo e da Confirmação. Sois chamados a fazer com que a luz de Cristo brilhe esplendidamente no mundo.’
(VIAGEM APOSTÓLICA DE JOÃO PAULO II MÉXICO E ESTADOS UNIDOS)

Reflexão

Eis pois amados que vos exorto, se me permitido fosse, a sede Sal da terra e Luz do mundo. Não para alimentardes sua vaidade pessoal, mas sinceramente, porque não somos mais que pó se não fizermos a única obrigação que nos cabe. A obrigação de ser sabor e luz, o sabor vívido oriundo do Altíssimo e a luz que resplandece o senhoria do Deus uno e trino.

De que adianta viver uma vida inútil, antes seja útil nos braços de Jesus, para que nos seja ‘dado anunciar corajosamente os mistérios do Evangelho, do qual somos embaixadores prisioneiros’. (Efésios VI, 19-20)

3 comentários:

Camila disse...

Oh, Deus, aumentai a minha fé para que eu seja cada vez mais sal e cada vez mais luz!!!!

Diego disse...

Marcito, meu amado. Fico feliz por seu amor em ser nada mais do que SERVO. É assim que deveremos ser sempre.Ensinar a todos a sermos SERVOS, pois o SERVO não pode ser maior que o seu SENHOR, ensinarmos a ser SAL e LUZ do mundo. Está vendo que belo conhecimento lhe foi dado pelo Nosso Senhor? Imagine se essa luz, ficasse escondido dentro de ti? Imagine, se esse "gosto" (dom) que lhe foi dado, fosse perdido o sabor?

Belo, belo....

Que Deus seja louvado por suas palavras e pela sua vida.

Fique com Deus!

Apaixonei pelo blog.

Voltarei a postar sempre!

Abraços!

Lucas disse...

Meu grande amigo, que alegria ao ler o seu blog. Só tenho a desejar que continue persevernado na fé e na caridade, e que corresponda aos anseios do Pai neste obra de santificação e evangelização. Suas sábias palavras são alimento para todos nós.

Um grande abraço e Deus sempre te abençoe.